A Enap ampliou a quantidade de vagas para a oferta do Mestrado Profissional em Governança e Desenvolvimento. A partir deste ano, serão 30 vagas, um aumento de 20% em relação às turmas anteriores (de 25 pessoas cada). A previsão é que a próxima turma tenha início em meados do segundo semestre de 2020. Em relação à oferta de Mestrado Profissional em Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas, serão 25 vagas ofertadas, com previsão de início também neste período. 

Outra novidade é que a primeira fase do processo seletivo – que avalia os conhecimentos dos candidatos – irá considerar a pontuação dos candidatos no teste da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (Anpad), utilizado em mais de 200 processos seletivos de mestrado e doutorado no país. Essa mudança vale para a seleção para os dois mestrados profissionais. 

Serão aceitas as duas modalidades do Teste Anpad (orientação acadêmica e orientação profissional), bem como as pontuações obtidas em testes realizados nos últimos dois anos (de junho de 2018 até julho de 2020). 

Os testes Anpad são realizados a cada trimestre. As inscrições para o próximo teste, que acontece em março, se encerram na próxima segunda-feira (10). Os interessados em concorrer aos mestrados ofertados pela Enap também poderão se inscrever no teste previsto para julho. 

A segunda fase do processo seletivo, composta por análise do pré-projeto e memorial e realização de entrevistas, continuará a ser feita pelo sistema de inscrição da Enap. O edital com todas as informações sobre o processo seletivo deve ser divulgado em breve pela Enap. 

Quem pode participar 

A Enap lança turmas dos mestrados profissionais anualmente. Os cursos têm duração de 24 meses e não têm custos financeiros para os participantes. O objetivo da formação é promover o aprimoramento de profissionais por meio do desenvolvimento de capacidades analíticas essenciais ao desenvolvimento das políticas públicas. 

Podem participar da seleção servidores públicos de todas as esferas e Poderes e empregados concursados de empresas públicas. Os interessados devem cumprir requisitos mínimos, como ter diploma de graduação em curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e ser ocupante de cargo efetivo e estável. 

O Mestrado Profissional de Governança e Desenvolvimento está em sua terceira turma e registrou, no último processo seletivo, uma concorrência de 31,76 pessoas por vaga.