Engajamento, cooperação e foco nas pessoas foram citados como chaves para que a inovação seja efetiva e prática

“Precisamos lidar com as novas tecnologias sob a ótica da cooperação, e não do isolamento”. A afirmação foi de André Castro, subsecretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério da Educação, durante a Semana de Inovação 2022. O tema foi debatido na mesa redonda “O papel da tecnologia nos nossos tempos”, realizada nesta terça (9). 

Head de Living Lab da Ikone, startup de transformação social, Pedro Mazzarolo compartilhou cases de sucesso em que a tecnologia serviu como ferramenta de transformação urbana. Ao apresentar o modelo de negócios da Ikone, marketplace que busca conectar quem precisa com quem oferece soluções, Pedro defendeu a importância da cocriação e do engajamento comunitário no ecossistema de inovação em nível local. “No fim, são pessoas resolvendo problemas”, afirmou.

Edgar Andrade, CEO Fab Lab Recife, um laboratório de criação e espaço maker para inovação, refletiu sobre como fazer cidades melhores e sobre as escolas do futuro. Para ele, é preciso que estudantes e professores estejam conectados com o ecossistema produtivo local. “A educação deve estar integrada com a cidade”, ressaltou. Defensor da inovação pela prática, Edgar pontuou que uma ideia só faz sentido quando é colocada em prática e pode transformar o mundo: “a tecnologia não muda nada, quem muda são as pessoas”.

Fechando o debate, José Luiz Nogueira defendeu a importância da inovação no processo educacional. Idealizador da Cientik - plataforma de conteúdo com enfoque na educação digital - ele acredita que, uma visão atual sobre a educação precisa necessariamente considerar as habilidades digitais próprias da era em que vivemos. Contudo, “não basta a tecnologia, é preciso ter a formação de pensamento crítico”. O empreendedor destacou o propósito de apoiar a educação pública no país, com foco no desenvolvimento de competências digitais e tecnológicas, possibilitando que “os alunos sejam protagonistas em sua rota do conhecimento”. “Queremos estar ao lado de todos aqueles que levantam a bandeira da educação”, concluiu.

Sobre a Semana de Inovação

A Semana de Inovação tem como objetivo reunir os principais especialistas do setor para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro. É um evento que tem como realizadores: Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Tribunal de Contas da União (TCU), Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e Ministério da Economia. Além da correalização do Ministério da Saúde, do SUS, do Ministério da Educação, da Funasa, do Inep, da Fundação Joaquim Nabuco e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Em 2022 o evento chega a sua oitava edição. Com o tema “Tempo de criar”, a Semana de Inovação 2022 acontece entre os dias 8 e 10 de agosto em formato híbrido, on-line e presencial em Brasília, no Rio de Janeiro e em Recife. Dataprev, Serpro, Adaps, Sebrae, BID, Cateno, 99, Gringo, Microsoft, Nic.Br, CGI.Br e Zoom já são patrocinadores desta jornada! Além do apoio da República, ABDI, Eldorado, Museu de Arte do Rio, Wylinka, IFood, Catálise, Instituto Unibanco, Lab Griô e Porto Digital.

Conteúdo relacionado

GNpapo presencial está de volta e discute projetos de experimentação

O evento acontece na sede da Enap em Brasília e é aberto ao público em geral

Publicado em:
21/09/2022
Aberta chamada pública para avaliadores do 26º Concurso Inovação

A participação como avaliador será considerada prestação de serviço público relevante, não remunerada

Publicado em:
04/09/2022
Aberta chamada para startups e órgãos públicos interessados no uso de inteligência artificial

Inscrições estão abertas para startups na 1ª rodada e para órgãos e entidades públicas na 2ª rodada. O apoio financeiro será de até R$ 80 milhões, no total

Publicado em:
31/08/2022
Economia circular pode reduzir em até 40% as emissões de baixo carbono até 2050

Palestra sobre o tema abordou como soluções circulares são necessárias para lidar com emissões geradas pela indústria

Publicado em:
11/08/2022