Weslley Rodrigues, aluno do mestrado, compartilha desafios e alegrias da formação profissional da Enap

O que torna algumas políticas públicas eficientes e outras, não tanto assim? Que fatores interferem em uma política pública bem-sucedida? “É desafiador entender o quão complexo é definir objetivos e metas de uma política e compreender a importância de acompanhar e corrigir tempestivamente”. Quem afirma é Weslley Rodrigues, aluno da 1ª turma de mestrado profissional em Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas da Enap. 

Analista do Ministério da Justiça e Segurança Pública, ele aponta a complexidade de, após a implementação e resultados, entender, avaliar e  tentar aplicar aquele caso de sucesso ou os ajustes necessários em outras políticas públicas para atingir a finalidade maior de uma política pública: “prestar um serviço público de qualidade para o Estado brasileiro e resolver os problemas da nossa sociedade”. 

Para Weslley, a participação no mestrado é algo que necessita de paixão e dedicação. “O conhecimento construído cada dia, paulatinamente, tempestivamente, vai ajustando nossas lentes (frase certeira da Profª Rosana Boullosa) e nos dando uma visão mais clara das políticas públicas, seus sistemas e avaliações, e do propósito da minha atuação nesse complexo universo de gerir e servir ao próximo e ao país”, declara. 

Nesta entrevista ele conta as motivações e os obstáculos que teve que superar para participar do processo seletivo do mestrado. E também dá dicas sobre sua preparação e relata como o conhecimento aprendido está sendo aplicado em prol do serviço público brasileiro. “O tempo inteiro somos desafiados: a pensar diferente, evoluir, melhorar, a mudar nossas lentes e enxergar as coisas sem viés”. 

Quais as motivações para você se inscrever no mestrado da Enap?

Antes mesmo de atuar na Enap [Wesley é analista do Ministério da Justiça e Segurança Pública em exercício na escola],  meu objetivo de aprofundar o conhecimento na área de políticas públicas estava delineado. A Escola é um ambiente diferenciado no serviço público brasileiro e certamente produziu um programa de mestrado consistente e recheado de excelência. Esse contexto foi a minha maior motivação e tenho a oportunidade valorosa de estudar e trabalhar na Enap.

Como você se preparou para o processo seletivo? Quais dicas você daria para quem está pensando em entrar agora?

O processo seletivo do programa de mestrado da Enap é um desafio que precisa ser encarado com seriedade e determinação. A leitura das bibliografias e o apoio e conselho de pessoas que já passaram pelo processo de seleção de um mestrado (nesse ponto fui um felizardo por estar em um ambiente com acadêmicos e servidores fantásticos) são essenciais.

A dica aqui é a leitura atenta de toda a bibliografia indicada no edital de seleção e dedicação no pré-projeto. Apresentei o meu a colegas seletos que me deram dicas (e broncas) valiosas. Se foi difícil entrar? Sim, foi um grande desafio que valeu muito. Emoções a cada etapa e, ao final, a torcida e o desafio posto. O apoio da família foi fundamental.

Quais as principais dificuldades que você enfrenta ao longo do curso? Como consegue superá-las?

A minha turma é a primeira do mestrado profissional em Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas. Tivemos apenas um encontro presencial, pois devido ao momento delicado pelo qual estamos passando, nosso curso passou, durante este tempo, a ser transmitido ao vivo pela internet.

Conciliar o cuidado com as crianças, trabalho com a oferta dos cursos que cuido na Escola, também virtuais, atenção aos familiares e amigos e mestrado (neste ponto já se sabe que não virá um “easy”), não é fácil, mas possível. A turma é engajada e integrada pelos meios que temos, assim como os professores têm se dedicado muito para nos ofertar o melhor conhecimento. Agradeço pelos docentes e Escola que temos.

Conte-nos sobre suas perspectivas futuras. Em que medida o mestrado deve contribuir para o seu aprimoramento profissional?

O futuro é ampliar ainda mais o horizonte do conhecimento, doutorado, e aplicar, com muito afinco e engajamento, o aprendizado acumulado em prol gestão pública brasileira.

Fazer a diferença na vida daqueles que, nos incluo, o Estado tem o dever de zelar e cuidar com a consciência formada de que políticas públicas de qualidade representam a melhoria da qualidade de vida no nosso país.

A atuação no poder Legislativo, nas análises e comissões, é uma meta que, creio, o mestrado irá contribuir para que possa servir, também, nessa área.

Conteúdo relacionado

Reta final: últimos dias para se inscrever nos mestrados profissionais da Enap

São oferecidas 50 vagas, em dois cursos; candidatos têm até 25 de outubro para participar do processo seletivo

Publicado em:
19/10/2020
Prorrogados prazos de inscrição e envio do certificado de inglês para mestrados da Enap

Candidatos têm até 25 de outubro para participar do processo seletivo. Comprovante de proficiência em inglês só precisa ser entregue no ato da matrícula, em janeiro de 2021

Publicado em:
06/10/2020
Professor dos mestrados da Enap dá dicas valiosas para quem pensa em se candidatar

“O mestrado é como uma corrida de 100 metros: é um tiro rápido, em que cada passo conta para alcançar o resultado final". 

Publicado em:
18/09/2020
Abertas inscrições para especialização em ciência de dados aplicada a políticas públicas

Curso é voltado para quem busca aperfeiçoamento da gestão baseada em evidências; inscrições encerram em 1º de outubro

Publicado em:
07/09/2020