Autor do livro Hit makers defende que políticas públicas devem garantir satisfação de todos

“A agenda da abundância é o meu termo para um plano nacional. Isso seria orientar nossa política, nossa cultura e nossa economia em torno de soluções win-win (ganha-ganha) que ajudem a maioria das pessoas”, assim o jornalista Derek Kahn Thompson, redator do The Atlantic e autor do livro Hit makers: como nascem as tendências, explicou a expressão que norteou a palestra Agenda da abundância, no encerramento das atividades no Palco Holofote, no começo da noite de terça-feira (9), segundo dia da Semana de Inovação 2022.

Derek Thompson sinaliza que a procura pela "abundância" deve ser uma procura constante no plano de ação dos governos. “Para alcançar a abundância, precisamos primeiro identificar os gargalos que estão nos segurando. Uma vez que tenhamos identificado esses gargalos, podemos então quebrá-los e criar a verdadeira abundância. No entanto, é importante lembrar que o progresso não é simplesmente inventar coisas – é também implementá-las de uma forma que beneficie a maioria das pessoas.”

Ele citou, por exemplo, a dicotomia que os governos enfrentam para gerar a “abundância”. “Então, como a América está atualmente bloqueando a abundância? Bem, queríamos abundância de gênios em nosso país e tornamos muito difícil para os imigrantes mais inteligentes se mudarem da América. Como sair desse entrave, é a grande discussão”, afirmou.

Thompson destacou ainda a força que as mídias sociais ganharam na última década. “Tornamo-nos muito bons reclamando dos problemas que vemos ao nosso redor. Mas, de uma maneira estranha, essas mesmas ferramentas que facilitam a identificação e a reclamação de problemas dificultam a colaboração para resolvê-los”, afirmou ele, fazendo referência à dificuldade de se chegar a um consenso com tantas vozes dissonantes.

Sobre a Semana de Inovação

A Semana de Inovação tem como objetivo reunir os principais especialistas do setor para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro. É um evento que tem como realizadores: Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Tribunal de Contas da União (TCU), Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e Ministério da Economia. Além da correalização do Ministério da Saúde, do SUS, do Ministério da Educação, da Funasa, do Inep, da Fundação Joaquim Nabuco e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Conteúdo relacionado

Aberto programa de pós-doutorado na Enap

Podem participar profissionais brasileiros e estrangeiros com título de doutor

Publicado em:
25/09/2022
Abertas inscrições para processo seletivo dos mestrados e doutorado Enap 2022

Podem participar servidores públicos federais, estaduais e municipais

Publicado em:
14/08/2022
Economia circular pode reduzir em até 40% as emissões de baixo carbono até 2050

Palestra sobre o tema abordou como soluções circulares são necessárias para lidar com emissões geradas pela indústria

Publicado em:
11/08/2022
Enap apresenta agenda de futuros para o Brasil

Documento foi apresentado no encerramento da Semana de Inovação e traz propostas de ações nas áreas de sustentabilidade, infraestrutura e progresso econômico

Publicado em:
10/08/2022