Criador da O’Reilly Media encerrou primeiro dia da Semana de Inovação 2020 e tratou dos desafios colocados pela Covid-19 e pelas mudanças climáticas

Foto: Ajaya Ribeiro/Divulgação Enap

O mundo tem hoje um cenário tão desafiador quanto o de 100 anos atrás. Se naquela época em 1914 a Primeira Guerra Mundial provocou uma ruptura da economia global, desta vez os problemas atendem pelos nomes de Covid-19 e mudanças climáticas. Para Tim O’Reilly, CEO e Chairman da O’Reilly Media, os governos só conseguirão enfrentar esse novo ambiente caso adotem sistemas mais dinâmicos de gestão, voltados para análise de dados e “ferramentas cognitivas” de inteligência artificial, internet das coisas, machine learning.

“O desafio do século XXI requer mais intervenção dos governos, ou seja, governos que possam liderar e catalisar as mudanças do livre mercado”, disse O`Reilly fez a palestra de encerramento do primeiro dia da Semana de Inovação 2020. Para ele, a nova abordagem para os governos é medir a eficiência e a eficácia de suas ações. Qual o país que conseguiu realizar esse objetivo? O’Reilly cita o exemplo da Coreia do Sul, que usou todos os recursos tecnológicos e de saúde para controlar a pandemia do coronavírus. 

O executivo elencou o que chamou de vetores dos desafios do século XXI – tema de sua exposição. Segundo O´Reilly, o futuro global depende basicamente da pandemia, das mudanças no clima, a desigualdade de renda e a questão de uso de robôs na produção (o que em tese retira pessoas do mercado de trabalho). 

“Não é exatamente olhar para cenários futuros. Mas chamo isso de pensar nos vetores. Os vetores se movem para diferentes direções e futuros. Precisamos olhar os vetores e entender qual a direção seguir. Se olharmos para as tendências observarmos as forças do futuro podemos prever quais são os desafios a enfrentar”, afirmou. “Escrevi o artigo ´Bem-vindos ao século XXI´. Nele falo como tenho que mudar a forma que penso sobre o que está acontecendo no mundo. Acredito que seja muito em função das novas tecnologias, mas acredito que a Covid pode mudar mais drasticamente o cenário mundial.” 

Em sua palestra, Tim apresentou um estudo da consultoria Deloitte em que mostrou como seria o comportamento do mundo pós-pandemia. “Começamos vendo incertezas em março e abril. Mas algumas incertezas temos até hoje. Incertezas entre o governo e setor privado. Houve vários problemas no sistema de saúde. Estamos vendo problemas também em relação ao sistema financeiro. Previsão de alimentos também é um problema. Podemos focar em algumas respostas não em todas,” explicou.

Como existem várias possibilidades de futuros, Tim explicou que devemos ter muitas e diferentes estratégias. Para ele, devemos avaliar quais são os cenários que estamos considerando, quais são as capacidades que teríamos para superá-las e quais estaríamos bem-sucedidos. Tim contou que a empresa dele atua desta forma e que já tinham estratégias quando surgiu o novo coronavírus. “Como nós já pensamos em tendências, estávamos preparados quando a Covid chegou. Tínhamos um evento marcado para mais de 8 mil pessoas, e duas semanas antes tivemos que cancelar. Cancelamos não só esse evento, mas todos os outros. Porém, já estávamos trabalhando com eventos online. Então, conseguimos fazer um evento com muito mais de 8 mil pessoas pela plataforma digital.”

Segundo O’Reilly, existem ferramentas que podem ser usadas para auxiliar na construção de um plano. “Um trabalho feito pela Carla Gomes sobre sustentabilidade computacional, população deslocadas e espécies faunas e floras e afluentes do Amazonas, no caso de construção de hidrelétricas, é um ótimo exemplo. Podemos usar as ferramentas de big data e inteligência artificial para poder gerir esse sistema de interações complexas. A grande oportunidade do século XXI é poder usar essas ferramentas cognitivas para ajudar os negócios e suas economias e sustentabilidade,” comentou. 

Acompanhe a cobertura exclusiva da Semana de Inovação 2020 nos canais oficiais da Enap! Para saber mais sobre o evento, acesse http://gov.br/enap/semanadeinovacao 

Conteúdo relacionado

Enap é finalista em prêmio internacional na categoria Heróis do Trabalho Remoto; vote até 17 de janeiro

Votação está aberta e vai até o dia 17 de janeiro. Podem votar servidores e colaboradores do setor público

Publicado em:
28/12/2020
Servidores com filhos pequenos são os que sentem maior queda de produtividade no teletrabalho

Quando se observa a questão de gênero, mulheres relatam mais dificuldade do que homens ao desempenhar o trabalho em casa, em tempos de pandemia

Publicado em:
03/12/2020
Enap divulga resultado de concurso cultural de bolsas de estudo para Dinamarca e kits exclusivos

Os vencedores participaram de gamificação durante a Semana de Inovação e serão contatados individualmente pela produção do evento

Publicado em:
23/11/2020
Feira reversa trouxe cinco problemas públicos em busca de soluções

O objetivo é conectar desafios públicos em tecnologia a potenciais soluções; conheça 

Publicado em:
23/11/2020