Diretor do aplicativo de transporte 99 prevê ampliar em 30 vezes a frota desses veículos

Utilizar dados de empresas privadas para cooperar na formulação de políticas públicas  é uma das formas de co-criar o amanhã. Esse foi o tema central da palestra de Diogo Souto Maior, diretor de relações governamentais e políticas públicas do aplicativo de transporte 99, durante a Semana de Inovação 2022.  

Além de uma parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a empresa também negociou com a prefeitura de Porto Alegre para usar os dados da frota para gerar mobilidade na programação dos semáforos e entender quais são os melhores bolsões de embarque e desembarque no projeto de revitalização do centro histórico. 

Ele começou o bate-papo pedindo para a plateia fazer, de forma sincronizada, um estalar de dedos. A dinâmica foi para mostrar a duração de um segundo: o tempo de 98.000 pesquisas no Google, postagem de 1.200 fotos no Instagram, 3.000.000 de e-mails trocados e 6.000 chamadas por Skype. É a era da abundância dos dados. No entanto, eles devem ser usados para melhorar a vida das pessoas.

Souto Maior afirmou que menos de 35% das pessoas chegam ao trabalho em menos de uma hora de deslocamento e é preciso promover esse acesso da melhor forma, fazer integração num transporte  intermodal. 

“Se a gente pensa nos ciclos de inovações que a gente viu desde a primeira revolução industrial, até agora a gente vive um ciclo mais complexo, mas também um ciclo de inovação de muita oportunidade”, disse Souto Maior.

Sobre sustentabilidade, as metas da companhia são agressivas: passar dos atuais 300 carros elétricos para mais 10 mil até 2025 e ter  toda a frota de carros que utiliza a plataforma da 99 eletrificada até 2006 até 2030. Além disso, tem a meta de ter emissão de carbono zero a qualquer automóvel que use a plataforma da 99. Numa frente de parceria público- privada, ainda há a meta de criar até 10 mil estações de recarga de veículos elétricos até 2025.

Sobre a Semana de Inovação

A Semana de Inovação tem como objetivo reunir os principais especialistas do setor para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro. É um evento que tem como realizadores: Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Tribunal de Contas da União (TCU), Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e Ministério da Economia. Além da correalização do Ministério da Saúde, do SUS, do Ministério da Educação, da Funasa, do Inep, da Fundação Joaquim Nabuco e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Em 2022 o evento chega à 8ª edição. Com o tema “Tempo de criar”, a Semana de Inovação 2022 acontece entre 8 e 10 de agosto em formato híbrido, on-line e presencial em Brasília, no Rio de Janeiro e em Recife. Dataprev, Serpro, Adaps, Sebrae, BID, Cateno, 99, Gringo, Microsoft, Nic.Br, CGI.Br e Zoom já são patrocinadores desta jornada! Além do apoio da República, ABDI, Eldorado, Museu de Arte do Rio, Wylinka, IFood, Catálise, Instituto Unibanco, Lab Griô e Porto Digital.

Conteúdo relacionado

GNpapo presencial está de volta e discute projetos de experimentação

O evento acontece na sede da Enap em Brasília e é aberto ao público em geral

Publicado em:
21/09/2022
Aberta chamada pública para avaliadores do 26º Concurso Inovação

A participação como avaliador será considerada prestação de serviço público relevante, não remunerada

Publicado em:
04/09/2022
Aberta chamada para startups e órgãos públicos interessados no uso de inteligência artificial

Inscrições estão abertas para startups na 1ª rodada e para órgãos e entidades públicas na 2ª rodada. O apoio financeiro será de até R$ 80 milhões, no total

Publicado em:
31/08/2022
Economia circular pode reduzir em até 40% as emissões de baixo carbono até 2050

Palestra sobre o tema abordou como soluções circulares são necessárias para lidar com emissões geradas pela indústria

Publicado em:
11/08/2022