Evento reconheceu vencedores e menções honrosas em categorias que destacam pesquisa e práticas eficazes no setor

Foi concluído nesta terça-feira (12/12), em cerimônia em Brasília, o XXVIII Prêmio Tesouro Nacional de Finanças Públicas. O concurso é uma iniciativa do Tesouro Nacional, com apoio da Escola Nacional de Administração Pública (Enap),do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e patrocínio da Fundação Getúlio Vargas. O evento anual, criado em 1996, é dedicado a reconhecer e valorizar as contribuições significativas no campo das finanças públicas.

Durante a premiação, o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, enfatizou a importância da produção acadêmica para avançar nas discussões sobre matéria fiscal e a necessidade de dar visibilidade e reconhecimento a soluções inovadoras no setor público. De acordo com ele, a união de produção acadêmica e soluções concretas alimenta a rede de inovação no setor público, promovendo um avanço perene no tema.

“A produção acadêmica é extremamente importante para o avanço da discussão de matéria fiscal em suas diferentes vertentes. Nós estamos tentando fazer isso em diversas frentes: dar oportunidade de reconhecer o que está sendo feito nos estados e municípios por gestores brilhantes, que estão construindo soluções inovadoras”, disse.

O diretor de Gestão Interna da Enap, Lincoln Moreira, destacou a relevância da iniciativa. “É um orgulho estar aqui, primeiro pela importância que esse prêmio representa. Segundo porque a busca por se reinventar é importante para que novas alternativas de políticas públicas sejam apresentadas de modo a aperfeiçoar os estudos e as políticas voltadas ao campo das finanças”, reforçou.

O concurso

Este ano, o prêmio introduziu uma nova categoria denominada "Soluções em Gestão Fiscal". A categoria foi criada para identificar e valorizar práticas eficazes implementadas por diversos entes da federação. Os vencedores nessa categoria foram premiados com quantias de R$6 mil (1º lugar), R$4 mil (2º lugar) e R$2 mil (3º lugar).

Na categoria Artigos do XXVIII Prêmio Tesouro Nacional, os autores dos três melhores trabalhos foram reconhecidos não apenas com premiações de R$25 mil (1º lugar), R$12,5 (2º lugar) mil e R$7,5 mil (3º lugar), mas também com troféus, certificados de participação e a oportunidade de terem seus artigos publicados na revista Cadernos de Finanças Públicas.

Confira a lista de premiados:

Categoria “Soluções em Gestão Fiscal”

Menção Honrosa

Sistema de acompanhamento financeiro das estatais dependentes

Autor: Pedro Gabriel Lima de Andrade

Contribuinte Pai D'Égua - Inovação na administração tributária para uma sociedade mais justa - os resultados de uma quebra de paradigma centenário.

Autora: Najla Clécia Mota Cavalcante Scaccabarozzi.

Vencedores

1º lugar - Sistema de fiscalização e monitoramento do agronegócio e da vegetação nativa.

Autor: Gustavo de Souza de Oliveira Victorio.

2º lugar - Sped_Serra: A contribuição do fisco municipal para cidade da Serra.

Autores: Eduardo Ramos Loureiro, Gabriel Peixoto Costa Rocha, Vagner Salles Jansen, Jefferson Sant’ana, Ademar Ferreira Santana Filho e Sandra de Rezende Peres.

3º lugar - Ambiente de inteligência analítica da dívida.

Autores: Eduardo Mota Torres, Andresa Linhares de Oliveira Nunes, Fabio Rodrigo Amaral de Assunção, Eduardo Mendes Costa, Daniel Comanducci Nascimento, Andre Guimaraes Almeida e Danilo Cezar Gomes Cardoso.

Categoria “Artigos”

Menção Honrosa 

O impacto dos royalties da exploração de recursos naturais nas finanças públicas municipais do Brasil: estimativas a partir de instrumentos bartik modificados.

Autores: Rafael da Silveira Soares Leão, Danúbia Rodrigues da Cunha, Cláudio Hamilton Matos dos Santos e Rodrigo Cavalcanti Rabel.

Reeleição, regras fiscais e federalismo: evolução dos incentivos eleitorais no Brasil.

Autores: Débora Costa Ferreira e Mauricio Soares Bugarin

Vencedores

1º lugar - As regras fiscais e a eficiência do governo: uma análise empírica de 1996 a 2020.

Autores: Luis Felipe de Oliveira Silva Araujo e José Luiz Rossi Júnior.

2º lugar - Tributação e transferências públicas sob a ótica de gênero e raça no brasil: pontos para debate.

Autores: Fernando Gaiger Silveira, Luana Passos e Matias Rabello Cardomingo.

3º lugar - Análises dos incentivos fiscais da sudene e seus impactos sobre o mercado de trabalho na região nordeste do Brasil.

Autores: Diego Rafael Fonseca Carneiro, Edward Costa, Guilherme Irffi, Marleton Braz, Pedro Veloso, Thyena Dias e Vanessa Andrade.

Com informações de Tesouro Nacional.

Acesse aqui as fotos da cerimônia.

Saiba mais sobre o premio.

 

Conteúdo relacionado

Enap apoia construção de plano de trabalho da Política Nacional de Cultura Exportadora, no Pará

Oficinas auxiliam planejamento de ações para alavancar exportações paraenses, considerando futuros desejáveis, problemas e potencialidades do estado

Publicado em:
01/02/2024
Enap avalia processos de construção de propostas do Plano Plurianual 2024-2027

Escola, em parceria com o MPO, promoveu entre março e junho de 2023 oficinas com ministérios para proposição do PPA

Publicado em:
18/01/2024
Conheça os vencedores do VIII Prêmio do Serviço Florestal Brasileiro

Concurso de monografias com apoio da Enap fomenta a produção de conhecimento na área florestal

Publicado em:
25/12/2023
Estão abertas as inscrições para a 6ª edição do Prêmio Espírito Público

O concurso premia os melhores projetos da administração pública em sete categorias. Saiba como participar

Publicado em:
04/12/2023