A Enap recebeu na última terça-feira (28) o vice-presidente executivo de Programas Internacionais da Atlas Network, Tom Palmer, para a primeira edição do Fronteiras e Tendências de 2020.A palestra teve como tema “Governo centrado na liberdade”. 

Em sua visão, são deveres do governo centrado em liberdade: defender a sociedade da violência e garantir a segurança nacional; ter um sistema judiciário que garanta o cumprimento dos direitos e deveres de cada cidadão; e priorizar o “bem público autêntico”, ou seja, focar a atuação do Estado nas áreas em que há falhas de mercado. 

 

O papel dos servidores públicos

Além de trazer a visão teórica de pensadores como Max Weber (a natureza dos estados), John Locke (natureza dos governos) e Adam Smith (o sistema simples de liberdades naturais), Palmer destacou o papel central dos servidores públicos neste tema. 

Recomendou que é necessário aprender sobre os problemas da sociedade, estudar os comportamentos que causam tais problemas e os incentivos, regras ou instituições que levam a tais comportamentos.

“Você tem um cargo – o que lhe confere responsabilidade de servir as necessidades do Estado. Não tem poder em benefício próprio. Você tem uma história. Comece de onde você está. Seja grato por viver em uma sociedade aberta às críticas”, afirmou. 

Avaliação do país

Em sua apresentação, Palmer trouxe alguns dados e citou rankings mundiais, destacando que o Brasil é um país “difícil para se construir algo, dado o sistema tributário não amigável”. Em termos de liberdade pessoal, o Brasil está bem colocado no ranking, avalia. 

Em relação à liberdade econômica, Palmer fez a ressalva de que o indicador “não é tão bom”, uma vez que esta avaliação está ligada à renda per capita da população. A Nova Zelândia foi trazida como um país no qual poderíamos nos espelhar, dada sua trajetória 1986 até a década atual. 

Ao final da palestra, houve manifestações da plateia sobre a importância de a Enap trazer diferentes e diversas visões sobre temas como o papel do estado, a administração pública e o papel dos governos.  

Ainda sobre a trajetória do palestrante

Palmer é doutor em ciência política pela Universidade de Oxford. Supervisiona o trabalho de equipes que trabalham em todo o mundo para promover os princípios do liberalismo clássico e trabalha com uma rede global de think tanks e institutos de pesquisa voltados ao tema da liberdade. Ele dedica sua vida à promoção dos princípios do senso comum da liberdade nos Estados Unidos e no mundo.

Também é membro sênior do Instituto Cato, onde foi vice-presidente de programas internacionais e diretor do Centro de Promoção dos Direitos Humanos. Dentre suas obras, destacam-se: Realizing Freedom: Libertarian Theory, History, and Practice (lançado em 2009 e com edição ampliada em 2014); Why Liberty: Your Life, Your Choices, Your Future (2013); Peace, Love, & Liberty (2014); Self-Control or State Control? You Decide (2016). O livro “A Moralidade do Capitalismo” tem tradução para o Português.

Baixe a apresentação 


Fronteiras e Tendências

Série de conversas em formato dinâmico e interativo para discutir temas atuais e relevantes para o governo. Conta com a participação de renomados especialistas, propiciando um constante aprendizado às lideranças da administração pública.

Abrange temas como tendências geopolíticas, novas tecnologias, inovação, empreendedorismo público, comunicação efetiva, insights comportamentais, compliance, liderança, motivação, gestão da mudança e outros correlatos. 

 

Confira as edições.